INSOLAÇÃO: SAIBA COMO EVITAR E TRATAR

Medidas básicas, como passar protetor solar frequentemente, hidratar-se e ficar longe do sol entre 10 e 16 horas, ajudam a evitar o problema.

No verão, poucos conseguem resistir a uma praia ou piscina. Afinal, tomar banho de sol na medida certa garante uma aparência saudável, melhora a imunidade e estimula a produção de vitamina D, que ajuda a prevenir doenças. Entretanto, o excesso da radiação solar tem efeitos contrários e graves para a saúde, entre eles, a insolação.

Caracterizada por um conjunto de sintomas que acomete as pessoas que ficam expostas excessivamente à luz solar, a insolação resulta no aumento de temperatura do organismo acima dos limites fisiológicos. Tal distúrbio pode provocar febre alta, pele seca e avermelhada, pulsação acelerada, falta de ar, enjoo, vômitos, tonturas e até desmaios.

Os sintomas mais frequentes da insolação são a desidratação e a queimadura da pele. Quando uma pessoa fica muito tempo exposta ao sol, as células da sua pele são destruídas e o líquido que fica entre elas é eliminado, levando a uma grande perda de água pelo organismo.

O médico Marco Cassol, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e especialista em face, recomenda algumas medidas em caso de sinais de insolação. “A pessoa deve se hidratar e repor os sais minerais com isotônicos, como água de coco. Caso não tenha disponível, pode ser água com algum alimento que contenha sal e seja de fácil digestão, desde que não seja frito. Nos casos em que a desidratação é muito severa, precisamos repor líquidos por via intravenosa em um pronto-socorro e com monitoramento médico”, ressalta.

Outros cuidados também podem ajudar, como, por exemplo:

• Procurar abrigo em um lugar com sombra.

• Resfriar o corpo rapidamente, através de qualquer método disponível, como, por exemplo, numa banheira com água fria ou sob ducha gelada.

• Monitorar a temperatura corporal e seguir seus esforços para resfriá-la, até ficar abaixo de 39 graus.

• Umedecer os lábios com tecido ou algodão molhado, para aliviar a secura.

• Se houver condições, borrifar água fria em todo o corpo. Faça-o delicadamente.

• Usar um hidratante corporal.

• Fazer uma alimentação leve, de fácil digestão, evitando exageros.

• Observar os sinais vitais, como batimentos cardíacos, respiração, pressão arterial, etc.

Autor: Marco Cassol

Plástica e Estética Facial e Corporal. Trabalho com a mente como um cientista e com o coração como um artista. Sou um psiquiatra do bisturi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *