Pele flácida: aprenda como prevenir e amenizar a flacidez

Afinamento da pele e perda de sustentação, tanto na face, como no corpo… A flacidez pode ser definida, resumidamente, como a falta de tonicidade da pele.

Juliana Jordão, médica dermatologista e membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, comenta que muitas mulheres identificam a chegada da flacidez quando sentem sua pele mais amolecida e percebem o surgimento de bolsas nas pálpebras, ou de excesso de pele no contorno mandibular e pescoço.
5 maneiras de tratar e amenizar a flacidez da pele

Abaixo você confere as principais orientações dos profissionais sobre quais medidas você pode tomar para cuidar da flacidez da face e do corpo.
1. Cremes
dermatologista especialista em medicina antienvelhecimento e ciências nutricionais associadas ao exercício físico, comenta que, independentemente de onde ocorre a flacidez, ela tem a ver com a derme, que é onde ficam as fibras colágenas e as fibras elásticas, e pode também ter a ver, dependendo do caso, com a musculatura.
“Os cremes são absorvidos até a epiderme, para chegar na derme tem que ser feito algo injetável ou tem que ter a ajuda de algum aparelho que abra a porta de entrada, por exemplo o laser de co2, ou ainda um microagulhamento. A menos que o creme seja um gel transdérmico… Mas nesse caso a substância irá para o organismo inteiro, e tem que ter obrigatoriamente prescrição médica, de acordo com os exames de cada um, pois estes geralmente são géis transdérmicos hormonais, portanto, devem ser prescritos baseados nos exames de hormônios dos pacientes e agirão porque irão atuar no organismo inteiro e inclusive na derme e musculatura. Realmente quando se mexe nesta parte, temos os melhores efeitos de todos, sem comparação com outros procedimentos, pois isto é tratar a causa”, diz.

Rosto e pescoço

Para Juliana, o uso de cremes é interessante. “Cremes com ácido hialurônico mantêm a pele hidratada. Cremes com vitamina C e resveratrol, por exemplo, funcionam como antioxidantes, prevenindo o processo de envelhecimento.” Confira alguns cremes que podem ser usados a fim de amenizar e combater a flacidez facial:

“Cremes com substâncias tensoras dão um aspecto menos flácido à pele e promovem o conhecido ‘efeito cinderela’, ideal para festas, por exemplo. O rafermine, argireline e tensine são os mais conhecidos”, acrescenta a dermatologista.

Corpo

Roberta Bibas, dermatologista especialista em dermatologia estética, pós-graduada e mestre pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), comenta que os ativos para flacidez de uso tópico são, de forma geral: Dmae, Tensine, Raffermine. “Não há diferença se é para o bumbum ou braço ou rosto”, diz. Na galeria abaixo estão alguns exemplos de cremes antiflacidez para serem usados em diversas regiões do corpo.

Como cada caso é único, o ideal é conversar com seu médico dermatologista a respeito do uso de cremes associados ou não a outros tratamentos para flacidez da pele.

Atualmente, diversos procedimentos estéticos são indicados para amenizar e tratar a flacidez da pele, e também muscular, em diferentes partes do corpo e no rosto. Abaixo, profissionais falam sobre 13 procedimentos que consideram os melhores:

1. Radiofrequência: Juliana destaca que, para mulheres jovens ou que não desejam procedimentos invasivos, a radiofrequência é um equipamento que traz bons resultados. “São, de forma geral, sessões quinzenais, que podem ser feitas em qualquer região da face ou do corpo, e que estimulam a produção de colágeno. Além disso, também promovem o ‘efeito cinderela’ em véspera de festas”.

Esta é uma técnica que trabalha com a geração de calor no tecido subcutâneo, induzindo a produção de novas fibras de colágeno e melhorando, assim, o aspecto da pele. Dentre as indicações mais comuns para a radiofrequência, estão: melhora da flacidez da pele, redução de rugas etc.

Graziele comenta que, nos casos de flacidez facial e dos seios, a flacidez tissular (da pele) se mostra mais evidente. “Tratamentos como a radiofrequência têm demonstrado grandes resultados devido à estimulação da produção de fibras colágenas e elásticas, melhorando o tônus da pele”, acrescenta a fisioterapeuta.

2. Preenchimento com ácido hialurônico:Juliana explica que, para pacientes que apresentam surgimento de sulcos e perda de volume na face – muito comum quando há perda de peso –, sugere-se a aplicação de preenchimento com ácido hialurônico pelo médico dermatologista. “O efeito é bastante natural e a melhora é visível. Além disso, a duração é bem satisfatória.”

3. Aplicação de ácido L-polilático: Juliana diz que, para pacientes que sentem amolecimento da pele e aparecimento de rugas na região das bochechas, a aplicação de ácido L-polilático é uma ótima opção. “Ele estimula colágeno e espessa a pele novamente. É ideal para rostos finos com flacidez”, diz.

Michele ressalta que a injeção de ácido polilático é muito usada na região da face e pescoço com excelentes resultados.

4. Fio de ácido L-polilático: além da forma injetável, existem os fios de ácido L-polilático, que são aplicados por meio de pequenas agulhas para dar sustentação às áreas flácidas, “levantando” a pele. Podem ser usados somente no rosto.

A dermatologista Juliana destaca, inclusive, que as últimas novidades em tratamento de flacidez facial são o fio de ácido L-polilático e equipamentos de ultrassom microfocado. “Os fios realizam tração da pele que sofreu queda e estimula ao longo dos meses a produção de colágeno. Ideal também para flacidez inicial e rostos mais finos.”

“Os fios de sustentação facial abriram um novo paradigma dentro deste assunto e são sem dúvida hoje uma das melhores técnicas utilizadas para vencer a flacidez da pele”, comenta Michele.

5. Ultrassom microfocado: Juliana destaca que o ultrassom microfocado está entre as últimas novidades em tratamento de flacidez facial. “O ultrassom é um tratamento usado em diversas regiões com resultados bons para flacidez leve a moderada. A desvantagem é a dor e o custo elevado”, explica.

6. Peeling químico: de acordo com Juliana, outro método que pode ser utilizado para agir contra a flacidez cutânea é o peeling químico, que remove o tecido danificado, melhorando a textura da pele.

7. Corrente Aussie: nos casos de flacidez muscular, destaca Graziele, é indicada a corrente Aussie aliada à atividade física para fortalecimento da musculatura, com o aumento da massa muscular, podendo ser aplicada nos glúteos, coxas, braços e abdômen.

Fernanda Carvalhal, gerente da clínica estética Hollywood RJ, também indica a utilização da Corrente Aussie. “Na Estética Hollywood, tratamos a flacidez, tanto corporal quanto facial, com uma tecnologia revolucionária, a radiofrequência, que estimula a produção de colágeno e elastina, associada à Corrente Aussie, que é um estímulo elétrico usado para produzir contração muscular no local em que é aplicado, melhorando assim a circulação local, estimulando o fluxo linfático e melhora da celulite”, diz.

8. Corrente Russa: também indicada no caso da flacidez muscular, de acordo com Graziele. Deve ser aliada à atividade física para fortalecimento da musculatura e pode ser aplicada nos glúteos, coxas, braços e abdômen.

9. Ulthera: de acordo com Roberta, o aparelho proporciona um efeito instantâneo de lifting facial semelhante ao da cirurgia plástica. “E o melhor: sem cortes, dor ou desconforto. Melhora o contorno facial, não é invasivo e os resultados já são visíveis após a primeira sessão”, diz.

A dermatologista Roberta explica que a tecnologia utilizada é a de ultrassom fracionado, que atua nas camadas mais profundas da derme e da musculatura facial. “O aparelho contrai as fibras elásticas da pele e estimula a produção de colágeno pelo organismo, provocando um efeito rejuvenescedor duradouro. Melhor que outros aparelhos de radiofrequências, pois consegue fazer a contração da fáscia muscular, músculo fino que envolve o rosto e pescoço. Além disso, o aparelho contrai as fibras de colágeno e elásticas da derme superficial e profunda. Já as radiofrequências só fazem a contração das fibras da derme e não do músculo. E é nesse músculo que agem os cirurgiões plásticos” diz.

Ainda de acordo com Roberta, o Ulthera não é recomendado para gestantes e pessoas com doenças de pele no local da aplicação, por isso, deve ser feito com acompanhamento de um dermatologista. O aparelho é aprovado pelo FDA (Food and Drug Administration) e pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Ulthera pode ser utilizado tanto para tratar/amenizar a flacidez facial como corporal.

10. Thermacool: segundo Roberta, sua ação é através da radiofrequência. “A vantagem do tratamento é ser eficiente na emissão dos pulsos (ondas de calor) que penetram na derme, a camada mais profunda da pele. O tratamento estimula a contração das fibras de colágeno, que dão sustentação à pele e formam novas fibras”.

Thermacool pode ser usado para tratar/amenizar a flacidez as regiões do rosto e pescoço, pernas, barriga e bumbum.

11. Freeze: baseado na tecnologia que combina pulsos magnéticos com radiofrequência bipolar, o aparelho ameniza os efeitos do envelhecimento da pele; trata a flacidez corporal e facial e auxilia a perda de medidas, de acordo com Roberta.

“O resultado é a maior contração nas fibras de colágeno, melhorando a flacidez existente no rosto, pescoço, braços, abdômen e pernas”, destaca a dermatologista Roberta.

12. Laser de CO2: de acordo com Michele, é um dos melhores e mais indicados para a região facial. “Ele deve ser feito, quando para este fim de tratar a flacidez, de maneira a estimular a derme, portanto não adianta fazê-lo muito superficial para tratar de flacidez, deve ser feito mais profundo… Os resultados costumam ser muito apreciados”, destaca a dermatologista.

13. Massagens: para Graziele, massagens estéticas associadas a cosméticos à base de DMAE, vitamina E e hidratantes também são indicadas, com o intuito de melhorar a nutrição do tecido cutâneo. “Essas técnicas podem ser aplicadas tanto na região facial e dos seios, como em outras áreas corporais como glúteos, coxas, abdômen e braços”, diz.

Porém, de acordo com a dermatologista Roberta, massagens não são a melhor opção para a flacidez especificamente. “Isso porque não há estímulo do colágeno com massagem. Ela pode ser eficaz para melhora aspecto de inchaço, celulite”, diz.

Como é possível ver: existem diversas opções de tratamentos supermodernos para tratar/amenizar a flacidez, tanto facial como corporal. É difícil falar simplesmente em qual é mais ou menos eficaz, pois cada caso tem uma indicação, que só poderá ser definida pelo profissional através de exame físico da paciente.

Autor: Marco Cassol

Plástica e Estética Facial e Corporal. Trabalho com a mente como um cientista e com o coração como um artista. Sou um psiquiatra do bisturi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *