Prótese de Mama

Prótese de Mama

INDICAÇÃO:

A utilização de prótese de silicone é indicada quando o volume da mama for insuficiente. Serve também para dar uma boa projeção da mama.Também é indicada em certos tipos de ptose de mama (mama caída em grau bem leve) e na mastopexia (retirada de pele em excesso na mama por flacidez), para promover um bom preenchimento da mama. Atualmente, no mercado brasileiro há próteses de excelente qualidade (certificadas pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária e INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e com mínimas possibilidades de rejeição. As próteses são protegidas por uma capa que possui capacidade para sofrer fortes traumas sem haver ruptura. A cirurgia não interfere na lactação. As alterações de sensibilidade da mama podem ocorrer e normalmente resolvem espontaneamente em até 4 meses

Tanto na redução quanto no aumento da mama estas duas funções são preservadas.

TIPO DE ANESTESIA:

Local com sedação ou peridural com sedação.

TEMPO DE RECUPERAÇÃO:

De 6 a 12 horas.

COMPLICAÇÕES:

A complicação mais freqüente é o endurecimento de mama no pós-operatório tardio (após um ano). Isto pode ser evitado com a massagem precoce da mama, nos seis meses seguintes à cirurgia.

RESULTADO DEFINITIVO:

O resultado já é perceptível logo no pós operatório. Já na primeira semana já ocorre redução do edema (inchaço) decorrente da cirurgia e logo a cicatrização se inicia

APÓS A CIRURGIA:

Repouso relativo nas primeiras 48 horas; não deitar de lado, nem de bruços.

Usar sutiã modelador adequado.

Pode tomar banho de chuveiro sem retirar as fitas adesivas.

As fitas adesivas podem ser mantidas por 60 dias. Se sujar ou apresentar secreções, trocá-las.

Curativo será retirado em 1 semana.

Os pontos serão retirados em 2 semanas.

Depilação das axilas com cera, após 3 semanas.

É freqüente, no primeiro mês, a diferença de volume entre as mamas.

Recomenda-se evitar:

Dirigir nas três primeiras semanas.

Fumar durante as primeiras duas semanas.

Tomar banho de imersão por duas semanas.

Cometer excessos, levantar pesos, erguer os braços exageradamente e abri-los excessivamente pelo menos por quatro semanas.

Dormir de bruços por três semanas.

Expor-se ao sol ou ao calor excessivo por quatro semanas.

Fazer exercícios ou praticar esportes que exijam a extensão dos braços como golfe, natação, vôlei e outros por pelo menos 60 dias.