Sem dor: uso de aparelho permite cirurgia de prótese de panturrilha menos dolorida

Uma queixa comum de quem se exercita é a de que, apesar da malhação, engrossar as pernas finas pode não acontecer. Por isso, desde 2006 uma técnica cirúrgica se tornou popular entre os frequentadores de academia: a cirurgia de colocação de prótese de silicone na batata da perna. A boa notícia é que a técnica evoluiu e agora tem recuperação menos dolorida e mais rápida.

“A prótese é colocada atrás da fáscia, que é a capa do músculo. Só que esse tecido não é elástico e a prótese acaba apertando tudo o que está ali: músculos, veias, artérias, nervos. Com isso, a recuperação é bem difícil, porque os membros inferiores incham, há muita dor e tem paciente que precisa até remover a prótese pouco depois de coloca-la”, conta o cirurgião plástico Marco Cassol, da capital paulista.

A nova cirurgia é realizada com um aparelho chamado fasciótomo, que faz cortes laterais na fáscia sem riscos de acertar nervos ou vasos e garante um pós-cirúrgico muito mais tranquilo. “O paciente não tem dor e o médico consegue ter uma projeção mais assertiva de como vai ficar a prótese, garantindo um pós operatório mais tranquilo”.

Autor: Marco Cassol

Plástica e Estética Facial e Corporal. Trabalho com a mente como um cientista e com o coração como um artista. Sou um psiquiatra do bisturi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *